Tudo o que você precisa saber para ter uma viagem inesquecível para Roma

roma face

Planejar uma viagem pode ser uma das coisas mais estressantes do mundo. Principalmente quando você nunca foi para um determinado lugar. Para te ajudar, separamos algumas (básicas) dicas de Roma – informações para facilitar a sua vida e organizar a sua viagem.

Dicas de Roma

MOEDA

A Itália faz parte da União Europeia e adota o euro (€) como moeda oficial.

euro

 

IDIOMA

O idioma oficial é o italiano. Exceto se você estiver no centro, mais turístico, você ouvirá bastante o inglês. Eles compreendem bem o espanhol (aliás, muito mais fácil encontrar alguém que fale espanhol do que fale inglês) e entendem o português. Mas fique tranquilo, os italianos se esforçam para entender o turista. E te ajudam se você pedir informações. Se nada der certo, a mímica sempre é uma excelente aliada.

Uma dica: vale a pena aprender algumas palavras e expressões básicas antes de viajar. Tem várias formas de aprender. Inclusive aplicativos gratuitos, como Busuu e Duolingo.

 

TEMPERATURA

A posição da Itália, acima da linha do Equador, faz com que as estações do ano sejam inversas em relação ao Brasil. Assim, o inverno começa em dezembro, a primavera em março, o verão em junho e o outono em setembro. Elas são também bem definidas. O inverno é bem geladinho e o verão é um forno, em especial no mês de agosto. Em 2017, pegamos 4 graus (já em fevereiro – mas dizem que fez muuuuito frio antes de a gente chegar) e uma semana chegando aos 41, em agosto, quase todos os dias.

temperatura em roma, dicas de roma

Na imagem, um print de um dia aleatório no final do mês de fevereiro (à esquerda) e um print do mês de agosto (à direita).

De qualquer forma, cuidado com as temperaturas. Na primavera e no verão, abuse do uso de protetor solar. Hidrate-se bastante. Chapéu e um leque podem ser belos aliados. No inverno, cuidados redobrados com a pele, que resseca muito facilmente. O hidratante (tanto o corporal quanto o labial) será essencial.

 

ALTA E BAIXA TEMPORADA

Por incrível que pareça, a alta temporada para os hoteis por aqui é entre março e maio e depois, entre setembro e novembro – que são também as melhores épocas para visitar a região, devido à temperatura mais amena. E a cidade de fato fica lotada. Dá pra sentir a diferença nas ruas. Os preços dos hoteis variam também nessas épocas. Já vi lugares com valores que subiram até 50 euros para o mesmo quarto.

Uma outra coisa é que as filas dos lugares também aumenta. Nessas épocas é melhor ser prevenido e comprar com antecedência o ingresso dos locais que você deseja visitar.

piazza di spagna, dicas de roma

Só pra dar uma ideia de quanto o período influencia: na foto da esquerda, a Piazza di Spagna na primavera, em alta temporada; na foto da direita, a Piazza di Spagna no verão (agosto), em baixa temporada.

 

VISTO

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Itália (ou nos demais países da União Europeia), por um período de até 90 dias. Mas se sua ideia é ficar por um período superior a esse, entre em contato com uma unidade do Consulado Italiano no Brasil para solicitar seu visto.

SEGURO-VIAGEM

De acordo com o Tratado de Schengen, acordo firmado entre 26 países europeus, que visa estabelecer a livre circulação dos visitantes nos países participantes, é obrigatória a contratação de um seguro-viagem no valor mínimo de €30.000 euros para todos os turistas. O objetivo é garantir que o visitante possa pagar as possíveis despesas médicas surgidas durante a viagem, inclusive em caso de óbito. A Itália é um dos países signatários.

 

AEROPORTOS 

Existem dois aeroportos próximos a Roma: Fiumicino e Ciampino. Fiumicino é por onde chegam os voos transcontinentais, alguns low cost e alguns internos. Ciampino concentra a maior parte dos voos low coste os voos internos.

Existem várias formas de chegar ao centro de Roma a partir dos aeroportos de Roma, Fiumicino e Ciampino:

  • ônibus 
  • shuttle, que em média custam 5 a 6 euros, por trecho. E te leva direto para Termini. Alguns param também próximo ao Vaticano e na Via Aurelia (mas depende da empresa). O trajeto demora cerca de 55 minutos (Fiumicino-Termini) e 40 minutos (Ciampino-Termini).
  • trem (tanto o direto, Espresso Leonardo, quanto os que vão para o Termini, Trastevere e Ostiense, com paradas)
  • táxi (com valores fechados: €48 de Fiumicino ao centro e €30 de Ciampino ao centro)
  • transfer (é possível contratar um transfer particular ou compartilhado)
  • aluguel de carro (existem várias empresas que locam carros. Não esqueça que é preciso a permissão Internacional de Direção – PID – para poder dirigir na Itália).
  • car sharing (carros compartilhados – já falaremos sobre eles)

 

TRANSPORTE PÚBLICO 

São quatro os tipos de transporte em Roma:

  • metrô
  • trem
  • tram
  • ônibus

É bem simples usar o transporte em Roma. Uma coisa bem legal é que de metrô você consegue chegar aos principais pontos turísticos da cidade.

metrô linha a, metrô roma, dicas de roma

Existem tipos diferentes de passes aqui em Roma. Basta apenas analisar para ver qual é a melhor opção para você. Independentemente disso, nunca se esqueça de validar seu passe.

bit, roma, dicas de roma

O BIT. Você valida a primeira vez e ele passa a ter validade de 100 minutos a partir daquele horário.

Uma dica: fique de olho na programação local porque ao longo do ano há várias greves. Dê uma olhada no site da ATAC.

E antes de ir não esqueça de salvar no seu celular o mapa do transporte de Roma. Uma mão na roda.

dicas de roma, mapa do metrô de roma, mapa metrô roma

Dito tudo isso, lembre-se que Roma é uma cidade para ser visitada a pé.  Nada melhor do que andar para conhecer bem a cidade. E use o transporte público para or ou voltar ao local onde você está hospedado. Assim, você aproveita bem a cidade.

 

TÁXI

Os oficiais são os brancos. Apesar de parecer que existem vários na rua, é muito difícil pegar sem chamar antes, por telefone ou aplicativo (MyTaxi e AppTaxi são os mais comuns) . Táxi por aqui usa taxímetro, exceto quando vem dos aeroportos até o centro da cidade, quando o valores são tabelados (30 euros de Ciampino ao centro ou 48 euros, de Fiumicino ao centro). Ele já parte 3,50 euros (dia) e 6,50 euros (noite: das 22h às 6h).

Você pode ainda ligar para um dos números de cooperativa de táxis: +39 066645 ou +39 063570. Mas atenção: se você chamar um táxi, saiba que ele começa a corrida a partir do ponto em que ele está.

Todo cuidado é pouco com os taxistas. Mas isso vale para qualquer lugar. Como em vários lugares do mundo, eles sempre querem levar vantagem. Fique de olho na rota (se tiver internet no celular, melhor), olhe o taxímetro para checar se ele está rodando e confira bem o troco.

 

UBER

Uber em Roma existe, só que mais ou menos. Uma liminar, atualmente, permite que ele funcione, mas apenas a linha black. Uber por aqui é bem caro. Dá quase o dobro do valor do táxi. Por isso, pense duas vezes na hora de chamar um.

 

CARRO COMPARTILHADO

É uma das coisas mais legais que tem por aqui. São carros pequenos (Smart e 500), alguns elétricos (de uma marca que eu não sei qual é), que ficam estacionados pela cidade. Você paga apenas o minuto gasto (nada de gasolina, seguro, essas coisas). O minuto custa cerca de 0,20 euro. Por isso, ele é ótimo para pequenas distâncias. Existe uma área de cobertura pela cidade, por isso é preciso observar onde você está na cidade. Mas fique tranquilo que cobre todo o centro. São três as principais empresas: Share’nGo, Car2Go e Enjoy.

car2go, dicas de roma, carro compartilhado

O carro compartilhado da Car2Go

Para usar, basta baixar o aplicativo, cadastrar um cartão de crédito, enviar seus documentos e pagar uma taxa inicial (alguns exigem o pagamento antes, outros depois). Com a validação da sua carta de motorista (além da PID, a permissão internacional de direção – que você faz no DETRAN e é essencial para que você consiga dirigir por aqui), você precisará apenas abrir o aplicativo e se aproximar do carro para conseguir abri-lo.

 

ALUGUEL DE CARRO

Para alugar um carro por aqui é bem simples. A reserva você pode fazer pelo site das empresas. Existem várias: Avis, Europcar, WinRent… e estão espalhadas por toda a cidade, em especial nos aeroportos e nas estações maiores de trem. Mas um serviço legal de usar é a RentalCars, um site que oferece um comparativo de preços mediante uma rápida pesquisa. Você faz a reserva pelo próprio site, coloca os dados do seu cartão de crédito e pronto.

No dia, basta levar seu voucher, o cartão de crédito com o qual você efetuou a reserva (geralmente eles pedem o cartão no nome do condutor), passaporte e carta de motorista. Muita gente vai dizer que você não precisa da PID (Permissão Internacional para dirigir) para alugar o carro. O que até é verdade. A questão é que nos documentos que você vai assinar você garante que tem conhecimento da legislação local e que você está em posse de toda a documentação necessária (o que inclui a PID). Alugar um carro sem a permissão, portanto, é possível. Mas é um risco. Porque a legislação italiana exige esse documento. Assim, se você for parado por um guarda, vai ter que apresentar tudo (e é tão fácil fazer – e rápido – que não vale a pena o risco).

 

TELEFONIA CELULAR

É muito fácil comprar chip de celular pré-pago por aqui. Basta apresentar o passaporte. Existem quatro principais operadoras: Vodafone (a melhor cobertura), TIM (a mais conhecida), Wind e Tre. Todas oferecem pacotes de telefonia e dados móveis para turistas. Geralmente, os planos têm validade de um mês e incluem, no primeiro pagamento, o valor pelo chip (que eles chamam de scheda).

como e onde comprar chip de celular em roma

 

 

SEGURANÇA

A primeira coisa a saber é que Roma é uma cidade segura. Você não vai assalto a mão armada, por exemplo. Mas é muito comum os furtos, em especial nas regiões mais centrais, com grande concentração de turistas. Por isso, cuidado com aglomerações. Não coloque carteiras no bolso de trás, fique atento com mochilas e bolsas abertas. Preste atenção em onde você deixará suas coisas nos restaurantes, em especial quando está sentado numa mesa na rua. Eles são rápidos. Fique de olho nos seus pertences dentro do transporte público. Quando você perceber o que aconteceu, já será tarde.

 

VINÍCOLAS EM ROMA

Sim, existem. Bom, não exatamente na cidade de Roma, mas bem pertinho, a cerca de 30km. Na região de Frascati, é possível encontrar vinhos brancos de boa qualidade. E você chega de trem com muita facilidade.

 

vinícola frascati, dicas de roma

 

COMO VER O PAPA

“Não dá pra vir a Roma e não ver o Papa”. Sim, essa é uma daquelas frases básicas de quem vem pra cá. Mas gente, não dá! Ainda mais agora com o Papa Francesco, o papa pop.

Basicamente, são duas as formas de vê-lo. A primeira às quartas-feiras, às 10h da manhã, na Audiência Geral. Para esta é preciso pedir um convite com antecedência, mas o trabalho vale muito a pena porque se você chegar cedo e pegar uma cadeira próxima à grade, poderá ficar bem pertinho dele. A segunda é aos domingos, no Angelus, que é a pregação que o Papa faz lá de cima, da segunda janela da direita para a esquerda, do último prédio à direita da Basílica de São Pedro.

papa vaticano, dicas de roma

 

INGRESSOS

Sim, é possível comprar os ingressos no dia, em especial na baixa temporada. A dica é chegar cedo e, no caso do Coliseu, comprar o ingresso no Foro Romano/Palatino (o ingresso do Coliseu dá direito a Foro/Platino também e você pode fazer essas atrações em dois dias. Assim, no dia seguinte, bem cedo, você pode ir no Coliseu e evitar maiores filas. Só a de segurança mesmo).

Muito importante: não recomendamos deixar os ingressos para a última hora durante a alta temporada. Porque você corre o risco de 01. pegar uma fila gi-gan-tes-ca (e perder muito tempo). 02. ficar sem ingresso (em especial, nos Museus Vaticanos).

Para quem quiser garantir seu ingresso com antecedência e sem pegar filas, recomendamos o GetYourGuide. No site, totalmente em português, você pode comprar ingressos para as mais diversas atrações, além de fazer reservas de shuttles, Roma Pass, ônibus hop on hop off, dentre tantas outras coisa. E não só em Roma.

 

O QUE VISITAR

São muitas as coisas que são imperdíveis (e lindas de se ver) em Roma. Uma relação simples (tipo aquela relação só para dar um check?):

  • Fontana di Trevi (e não esqueça de jogar a sua moedinha para garantir o retorno)
  • Piazza di Spagna
  • Piazza del Popolo
  • Pantheon
  • Piazza Navona
  • Piazza Venezia
  • Trastevere
  • Vaticano

seis meses em roma

 

Fonte:www.laemcasatemvinho.com.br

Deixe uma resposta

Nota: Os comentários neste website refletem as opiniões de seus autores e não necessariamente a opinião dos editores do Temporadas.Net. Pedimos que não use de insultos, palavrões e expressões vulgares. Reservamo-no o direito de excluir qualquer comentário sem prévio aviso.

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*